Elhas, Valverde e S. Martinho

As falas das Elhas, Valverde e S. Martinho (Cáceres): origem galega ou portuguesa?

As falas das Elhas, Valverde e S. Martinho (Cáceres): origem galega ou portuguesa?

(Apontamentos críticos à tese histórica da repovoaçom galega)

Na fronteira portuguesa da Estremadura espanhola, no extremo norte-ocidental da Serra de Gata, três concelhos mantenhem um antigo dialeto galego-português, cuja origem exclusivamente galaica (nom lusitana) tem sido defendida nas últimas décadas por alguns filólogos galegos. Este artigo parte da tese contrária, vinculando a história lingüística deste enclave chamado Xalma à de outras regions fronteiriças que conservam falares portugueses e rebatendo os alicerces teóricos da “tese repovoadora galega”.

Autor:

Eduardo Sanches Maragoto (Barqueiro, Galiza, 1976) Estudou Filologia Portuguesa em Santiago de Compostela, cidade onde participou na fundação do Movimento de Defesa da Língua (MDL) através da Assembleia Reintegracionista Bonaval e onde participou no sindicalismo estudantil. Entre 2001 e 2006 trabalhou na Escola Oficial de Idiomas (EOI) de Valência, onde participou na constituição de Veu Pròpria (associaçom de novos e novas falantes de catalão) e da plataforma Nunca Mais. Na atualidade trabalha como professor de português na EOI de Compostela. Desde 2006 até 2010 pertenceu ao conselho de redação do jornal Novas da Galiza, jornal onde coordenou os trabalhos de correção e a secção de Além Minho. Também pertence à Gentalha do Pichel e à AGAL, associação que preside na atualidade. É autor do livro Como Ser Reintegracionista sem que a Familia Saiba. É co-autor do Manual Galego de Língua e Estilo e dos documentários Entre Línguas e Em Companhia da Morte e A Fronteira Será Escrita. Desde 2009, tem um grande vínculo com o Xalma, nomeadamente através de Antonio Corredera e família.

Clica na seguinte ligação para descarga do artigo:

As falas das Elhas, Valverde e S. Martinho

Grupo Xálima

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *