Praça

2. As vilas do enclave Sã Martim de Trebelhu

Compartilhar é prova de amor

2. As vilas do enclave.

San Martín de Trevejo / Sã Martim de Trebelhu

Fica ao pé do pico Xalma/Xálima, de 1492 metros de altura, pertencente ao Sistema Central, sendo a elevação mais importante antes de penetrarmos em Portugal.
O concelho é o mais pequeno dos três, não chegando a ocupar uma superfície de 25 km2, não obstante, é o mais atraente do vale, dado que tem sabido conservar e proteger as suas típicas construções, até ao ponto de ter sido declarado pela Conselharia de Educação e Cultura, mediante Resolução de 12 de março de 19911, Bem de Interesse Cultural com a categoria de Conjunto Histórico.
O nome dos residentes desta vila é manhegus.
Dentre os três municípios o que conta com menor população, 805 pessoas, das quais 399 são homens e 406 mulheres. As fontes principais da sua economia provinham da oliveira e da vide. Ainda que atualmente seja o município mais evoluído no setor do turismo rural; não devemos esquecer que conta com declaração de Bem de Interesse Cultural, estando catalogado com a categoria de Conjunto Histórico Artístico, como dizíamos no princípio deste artigo.

ÍNDICE Texto do trabalho do Grupo Xálima: A FALA DE XÁLIMA: VALVERDEIRU, LAGARTEIRU, MANHEGU. UN TESORO LUSO EXTREMEÑO. Publicado na edição 87 do caderno do Seminário de Estudos Cacerenhos “alcántara.” Quinta temporada. Janeiro-Junho de 2018.

Grupo Xálima

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *